Resenha: Série Assédio

Roseane Mendes


Na onda de série incômodas, assisti Assédio uma série ficcional que está no catálogo do Globoplay. Essa série é inspirada no livro A clínica: A farsa e o crimes de Roger Abdelmassih. Esse livro conta histórias reais de mulheres que em busca de realizar o sonho de serem mães se tornaram vítima de um geneticista famoso. Eu me questiono do porque optaram por criar uma obra ficcional e não uma adaptação do livro. Mas, enfim... Deve ter razões plausíveis.

Na série o médico Roger Sadala, cujo nome é muito próximo ao nome do monstro real, é interpretado por Antônio Calloni. O ator está ótimo no papel e nos faz sentir um repulsa enorme quando aparece. O personagem é visivelmente arrogante, mesmo quando usa as palavras certas para dar esperança àqueles casais fragilizados que estão ali diante dele. 

Roger Sadala é baseado em Roger Abdelmassih, um médico que foi condenado por estuprar suas pacientes em seu consultório em São Paulo entre os anos 1994 e 2007. Abdelmassih foi um dos pioneiros em fertilização in vitro no Brasil. Embora ele tenha sido condenado a 181 anos de prisão por 48 estupros de 37 pacientes, nesse momento cumpre prisão domiciliar. Essa informação deve ter te indignado também.

Mas, vamos falar um pouco mais da série. A obra está divida em 10 episódios e os seis primeiros conta a história de seis mulheres. Neles vemos um pouco da vida dessas mulheres antes do contato com o médico e depois de serem violentadas. É interessante ver como ele se sentia acima do bem e do mal, porque algumas dessas mulheres foram violentadas enquanto seus maridos estavam na sala de espera. Não havia nada que o intimidasse, as mulheres eram para ele objetos cuja origem pouco importava. 

Nenhuma mulher tinha valor para Roger Sadala, nem sua esposa que também foi um outro tipo de vítima, nem suas filhas para as quais ele se esforçava muito para manter a aparência esperada de um pai. Essas mulheres não sofreram estupro como as outras, mas sofriam outros tipos de abusos. Principalmente emocional. 

Não vou contar detalhes da série porque gostaria muito que vocês assistissem, porém devo avisar que há muitos gatilhos. Tem cenas bastante fortes. É comovente ver a luta dessas mulheres para conseguir romper o silêncio. São muitas as incertezas, as inseguranças e em alguns casos a falta de apoio. 

Comentários