Beleza latina: Elyfer Torres

Roseane Mendes

Vocês estão assistindo Betty a feia, em Nova York? A história é velha e já fizeram vários remakes, porém continua divertida. A versão que já estava disponível na NETFLIX e que também está passando nas tardes do SBT apresenta vários rostos novos para nós brasileiros, entre eles a da protagonista. Elyfer Torres já esteve em território nacional e fez diversas participações em programas de TV. Elvia Feranda Torres Pérez  nascida na Cidade do México no dia 15 de fevereiro de 1997, iniciou sua carreira artística no Centro de Educação Artística da Televisa. Depois estudou cinema em New York Film Academy na cidade de Los Angeles, logo voltou para o México e continuou sua formação da escola Casa Azul de Argos e por fim sua ultima formação foi em dança clássica na Royal Academy of Dance na Inglaterra.

O papel mais representativo que realizou foi mesmo Betty a feia em Nova York, no entanto antes disso ela fez algumas participações em obra de considerável sucesso. Entre essas obras estão: A rosa de Guadalupe (transmitida na SBT), La piloto, El secreto de Selena (já falei dessa série aqui) e Nicky Jam: El ganador. 


A figura de Elyfer Torres é importante para a representatividade de uma afrolatina de sucesso, já que sua atuação em Betty em NY a lançou para o estrelato. Vou deixar no final desse post um link para vocês lerem uma entrevista dada pela atriz, a qual ela fala sobre algumas questões como a falta de representatividade do povo mexicano nas produções de seu país. Acredito que é o mesmo que ocorre com nossas produções, principalmente televisiva. Uma de suas falas é a seguinte:  Muito ruim, não há representação. A televisão na América Latina tem sido aspiracional e pouco representativa; nos Estados Unidos é mais representativa. O que significa que eu cresci vendo histórias que não me representavam e, portanto, toda uma geração e todas aquelas por trás, é por isso que eu nunca senti que poderia fazer parte disso, mas agi por amor e paixão e, no final, trouxe resultados, que é algo que também nos lembra essa história. Não importa como você pareça, de onde você é ou qual seja o seu sexo, você pode conseguir tudo o que sonha. Espero que haja mais espaços para representação diversificada de quem somos como latinos na América Latina e no mundo, por isso também quero fazer TV nos EUA, para representar as latinas com dignidade.  Veja a entrevista na íntegra: https://observatoriodatv.uol.com.br/noticias/2020/02/elyfer-torres-fala-de-representatividade-afro-na-tv-mexicana-e-sucesso-de-betty-pelo-mundo .

Espero que tenham gostado. 
Cuidem-se, fiquem bem e até logo!!!

Comentários