A série La Usurpadora, é boa?

Roseane Mendes


Quem me segue aqui no blog sabe que sou fanática por novela mexicana e quanto mais água com açúcar melhor. Sou adepta a chamada novela rosa, entre esse tipo de novelas está A Usurpadora, um grande êxito de 98. A atriz Gabriela Spanic ganhou notoriedade mundial graças as personagens Paola e Paulina. A história das gêmeas, uma boa e uma má se tornou um ícone. Não importa se você gosta de novela ou não, em algum momento você já ouviu falar dessa obra e certamente já se deparou com memes que tem essas personagens, principalmente com a Paola.

Tentando reviver alguns sucessos, a Televisa lança o projeto La Fábrica de Sueños. Esse projeto consiste na criação de 12 remakes de novelas de sucesso em forma de mini séries. Entre esses sucessos está La Usurpadora, e a Amazon Prime Video disponibilizou a nova versão de Paola e Paulina.

No entanto, se você espera que esse remake seja fiel ao sucesso de Gabriela Spanic vai se frustar. Na nova versão o romance rosa se torna um romance policial. As intrigas são muito mais conspiratórias, envolvendo todo um contexto político mexicano. Talvez os fãs de A Usurpadora de Gabriela Spanic e Fernando Colunga não vão curtir essa nova versão. Mas, aqueles que achava que a novela pecava por seus exageros de interpretação e a superficialidade dos conflitos; goste muito mais dessa nova versão.


Na versão 2019, Paola é casada com o presidente do México, Carlos Bernal Mejía., e  tem um amante com quem  deseja fugir. Para isso ela engana Paulina, e a obriga a substituí-la. Carlos é pai de dois adolescentes. Sim, nessa versão Carlinhos e Lizete são adolescentes. O México está em plena crise política e isso será usado como palco para Paola forjar seu assassinato. Nessa versão a Paola é muito mais maquiavélica, porque desde o início ela sabe da existência de sua gêmea e não exita em mandar assassiná-la para fingir sua morte. Não se assuste! Não é spoiler! Isso é somente a primícia da série. 

Por ser uma série, o ritmo é muito mais frenético. Vale a pena assistir, mas não espere ver um remake fiel ou mesmo saudosista do original de 98. Assista como se fosse uma nova história. Ah!!!! Não espere por uma Paola carismática como a de Gabriela Spanic, aqui a vilã é somente perversa e não tem o sarcasmo e a ironia da personagem de 98. 

Curtam a série! E até muito breve!

Comentários