Minha viagem a Buenos Aires - Voo e Hospedagem

Roseane Mendes

Na semana dos dias 14 a 21 de julho fiz uma viagem para Buenos Aires. Vou contar aqui minha experiência na esperança que eu estarei te ajudando caso pretenda ir a capital argentina. Comprei o voo e o hotel pelo site da Decolar. O voo foi Gol Premium que sinceramente não vi nenhuma diferença significativa da classe econômica comum. Comprei esse voo devido o horário e o tempo de conexão que não era muito. Uma das vantagens do Gol Premium é que somente duas cadeiras são utilizada deixando o assento do meio bloqueado. Porém, na volta durante a conexão São  Paulo- Belo Horizonte isso não aconteceu. Portanto, a vantagem foi inexistente. 


Me hospedei em um hotel no centro de Buenos Aires chamado Two Hotel. Infelizmente, dessa vez não me lembrei de tirar fotos do quarto. Mas, era uma quarto razoável. Se eu fosse fazer uma queixa, seria que era muito escuro. A iluminação apesar de ter alguns pontos espalhados pelo quarto, não era suficiente. O café da manhã tinha algumas variedades de alimentos doces. A única opção salgada era pão francês, presunto e muçarela. O que não é ruim. Porém, não havia nenhuma fruta e nem mesmo suco natural. O suco que tinha era de laranja artificial pelo que percebi. Mas, tinha cereais, leite, café e outros alimentos que são muitos para serem listados. Pelo que andei perguntando, pelo menos nos hotéis três estrelas em Buenos Aires não costumam ter frutas no café da manhã mesmo não. 

O atendimento achei ok. Mas, precisei de mais um copo no quarto e demoraram umas 2 horas ou mais para levar o copo. Também pedi para que trocassem a roupa de cama porque eu tinha derramado água e não o fizeram. Os lençóis secaram sozinhos e não fizeram a troca. Falo com propriedade porque fiquei o tempo todo no quarto e como já estava próximo a hora de me deitar e nada de fazerem a troca, fiquei absorvendo a água com a toalha. 

Não sou uma pessoa muito viajada não, mas essa é a terceira vez que saio do país e foi a primeira em que tive uma espécie de choque cultural. Achei os prestadores de serviços por muitas vezes mal humorados e pouco cordiais. Claro, que não é a maioria. Mas, é bom se preparar para isso. Principalmente em serviços de transporte e supermercados. Outros serviços, mais ligados ao turismo como restaurantes que são points turísticos e o hotel achei todos cordiais como devem ser. 

Comentários