sexta-feira, 30 de março de 2018

O que estou fazendo por mim?

Roseane Mendes
Nos últimos tempos tenho me questionado cada vez mais: “O que ando fazendo por mim?” Por anos tenho estado trabalhando tanto para pagar as contas e deixado para depois tudo aquilo que realmente gostaria de fazer. Leio todos os dias e em diferentes fontes que a vida é o agora. Não existe o depois. Mas, tenho insistido em deixar para depois.
Em que momento a vida moderna moderna inverteu o papel do trabalho? O certo seria trabalhar para viver, e não o contrário. Muitas pessoas acham bonito ser o chamado workholic, mas o que seu trabalho faz por você além de pagar seus boletos. A vida é mesmo só pagar uns boletos.
Raros são os dias em que posso me sentar e ver TV ou ler sem a preocupação de que tem algum trabalho a ser feito. Que tenho prazos a serem cumpridos. Mas, o maior prazo e o mais preocupante está sendo esquecido. O prazo de vida. A vida tem prazo. Não somos eternos. Vivemos como se fossemos eternos, mas de maneira ruim. Deixamos tudo que nos faz feliz para depois.
Quantas foram as vezes em que me afoguei no trabalho? Foram muitas. Já tive momentos em que minha cachorra chorava aos meus pés por não lhe dei atenção nem um minuto do meu dia. Neste mesmo ano, o reconhecimento que tive foi uma demissão. Esse tempo foi perdido. O tempo que tivesse dado a minha cachorra seria um investimento.
A maioria de nós estamos afogados em empregos ingratos. Os quais por mais que nos esforcemos o reconhecimento não vem. Ao invés de reclamar dessa falta de reconhecimento e a falta de dinheiro, me pergunto: O que estou fazendo por mim?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale conosco