Agent Carter - uma série para meninas super poderosas

Roseane Mendes
A Agent Carter aparece nas telinhas a primeira vez no filme do Capitão América. E essa personagem feminina tão forte merecia uma espaço para mostrar suas habilidades e inteligência. Está disponível no catálogo da Netflix a série de uma agente que embora não tenha super poderes é capaz de grandes façanhas e de salvar o mundo.


Depois do desaparecimento do Capitão América, Peggy Carter está trabalhando na SSR (Reserva científica estratégica, em inglês), mas é subjugada por seus colegas de departamento por ser mulher. De grande estrategista de guerra passa a ser a garota do café e dos pedidos de almoço. Mas, ela pode muito e Howard Stark sabe disso. Depois de ser acusado de traição pelo governo americano, Howard Stark (aquele que em um futuro será o pai de Tony Stark) pede a Peggy que prove a sua inocência. Mas, para isso ela terá que agir de maneira clandestina na SSR. 

Peggy precisa recuperar as armas Stark e limpar o nome de Howard. Ela vai contar com a ajuda incondicional de Edwin Jarvis o mordomo fiel mordomo do Sr. Stark. Howard a versão dos anos 40 do Tony, igualmente playboy e mulherengo. Jarvis é uma pessoa. A Agent Carter precisa agir sem ser pega, caso contrário será mais uma acusada de traição e poderá passar o resto dos seus dias na prisão.

Na SSR está Jack Thompson uma personagem machista e bem polha, não será poucas vezes que você terá vontade de socá-lo. Mas, também está o Daniel Sousa que embora seja um fofo as vezes da vontade de dar um tapa quando não confia na força  da Peggy. Já o Howard que é o playboy típico é o único que confia e sabe da força e inteligência dela.

Agent Carter é uma série que uma personagem feminina forte, inteligente em um ambiente machista colocando esses embustes todos no bolso. Ah... E também as vilãs femininas também são as melhores.

Comentários