quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

21 gramas - Um filme para pensar no comportamento humano (Contém spoiler)

Roseane Mendes

Por ser um filme de 2004 este post terá spoiler. Então, se ainda não assistiu esse filme pare agora de ler este post.


Vou começar com a justificativa do título, que não é nenhuma grande descoberta porque aparece em qualquer sinopse: "Vinte e um gramas é o peso que uma pessoa perde no momento da morte. É o peso carregado pelos que sobrevivem." 21 gramas conta a história de três personagens bastante complexas: Paul (Sean Penn), Jack (Benicio Del Toro) e Cristina (Naomi Watts). Os roteiristas escolheram uma linha de tempo não linear para contar suas histórias. Com muitas idas e voltas entre passado e presente as personagens nos vão sendo apresentadas; e nós telespectadores vamos nos imergindo em suas complexas personalidades. Esse é aquele tipo de filme que dá uma certa depressão. E como imagens de tranquilidade e alegria são escassas, esse sentimento depressivo dura o filme todo.

O filme começa com Paul (Sean Penn) em um leito de hospital e falando das pessoas que partem. Ele é um matemático que sofre de uma cardiopatia que necessita um transplante urgente. Enquanto, isso sua namorada anseia uma gravidez antes que ele parta. Porém, ela não pode engravidar por meio natural devido uma sequela de um aborto. Ela abortou um filho do Paul, este mesmo homem que agora ela deseja fazer pai. 

Enquanto isso, Cristina (Naomi Watts) vive uma vida aparentemente perfeita. Ela é casada com um homem bem sucedido, bom marido e bom pai. Eles são pais de suas meninas. Cristina tem tudo que precisa para ser feliz e continuar sóbria. 

Em outra ponta da história, está Jack (Benicio Del Toro). Jack é um cristão fervoroso e ex presidiário. Ele se apega a religião para se manter controlado e tranquilo, mas essa tranquilidade desde o início se mostra muito instável. Jack é um pai muito rigoroso e um marido conservador e autoritário, mas sua família funciona dessa maneira. Ele é mais duro com os filhos, talvez por medo de que eles cometam os mesmos erros que ele cometeu. Enquanto Cristina precisa da sua família para se manter sóbria, Jack precisa da religião e Paul da doença. 

Um acidente fatal une esse três personagens. Jack estava voltando para casa em alta velocidade e acaba atropelando o marido e as duas filhas de Cristina. O marido e as meninas não resistem ao acidente e morrem. Jack não presta socorro e chega e casa apavorado. Cristina em meio ao turbilhão de tristeza e dor, decide por doar os órgãos do marido que tem morte cerebral. 

Paul está em casa quando o telefone toca e recebe a notícia de que o tão esperado coração compatível foi encontrado. Cristina pede para que nunca seja revelado o doador. Porém, Paul ler a notícia do acidente no jornal e liga a data e hora do acidente e morte com a ligação de recebe; e consegue saber quem foi o doador. A partir, daí ele torna obcecado pela vida do seu doador e da viúva. 

Enquanto isso, por meio do jornal Jack descobre que a família que ele atropelou não sobreviveu e decide se entregar a polícia. Ele cumpre parte da pena em regime fechado. Paul começa a seguir Cristina e tenta se aproximar dela. A essa altura o namoro dele acabou mais uma vez. Cristina está totalmente entregue ao álcool e as drogas, vivendo uma vida totalmente desregrada e diferente da vida que tinha com a família. Agora os três estão unidos pela morte e sem suas "muletas". Paul uma vez curado voltar a ser inconsequente, Cristina sem a família volta a ser alcoólica e Jack não consegue mais pertencer a sua família. 

O final é o único spoiler que não vou dar. Mas, antecipo que ninguém volta a ser o mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale conosco