segunda-feira, 17 de julho de 2017

Coisas que devem levar em consideração antes de investir seu dinheiro em uma nova peça

Roseane Mendes


Vamos falar novamente sobre a construção de nosso estilo. O que eu acho que deve ser o primeiro passo a ser tomado eu escrevi neste post aqui: Todo mundo de veste diferente. Depois de levar em consideração toda essa reflexão sobre estilo, ainda não é hora de sair por aí comprando. Pelo menos, não sem antes fazer uma nova análise.


Em momento de crise financeira e política que estamos vivendo, não dá para sair por aí fazendo a shopzilla inconsequente. Sabemos que estar na moda não é difícil (ignorando a parte financeira), basta sair por seguindo o fluxo. Ou seja, siga as estações e use o que a maioria está usando e você está nada. Porém, construir um estilo é bem mais pessoal. E acreditem em mim, é muito mais econômico também.  Ter um estilo é revelar um traço da sua personalidade em roupas e acessórios. E  personalidade não se muda com as estações. O humor pode até mudar, mas a personalidade não. 

Claro que estilo não é algo rígido. Ou seja, você pode brincar colocando  nele aquilo que você quer ser naquele dia. Deixar seu humor te guiar. Mas, algumas coisas são alicerces. E são esses seu alicerces que você deve descobrir. 

Vou dar aqui algumas dicas para te ajudar na construção desse seu guarda roupas dos sonhos. Mas, lembro a vocês que quando se trata de estilo não há regras rígidas. O que há são passos básicos:

Passo 1: Você deve se adaptar. Adapte seus gostos e seu bolso. Seja criativa, não se limite.
Passo 2: Algumas peças são estruturais. Elas são como o alicerce do seu guarda roupa. Sabe o tal pretinho básico, o trench coat,  etc. Pois é, eles ajudam a qualquer pessoa na hora de montar um look rápido. Uma dessas peças combinadas com acessórios e/ou outras peças com seu estilo facilita a composição do look na hora da dúvida. Futuramente farei um post falando só desse passo.
Passo 3: Não tenha medo de fazer comprar ousadas. Porém, compras ousadas não significa necessariamente todo seu salário do mês atual e meses futuros. Essas compras podem ser um acessório típico que você viu em uma viagem que fez, por  exemplo. Não se prenda ao básico e/ou a moda.
Passo 4: Invista em bons sapatos. Sim, eles derrubam ou salvam o look. Que sejam poucos, porém bons.
Passo 5: Use e abuse de acessórios. Não, não estou falando para sair por aí igual uma árvore de natal. Estou dizendo que uma boa bolsa, um lenço, um óculos escuros, por exemplo; podem transformar aquela sua roupa basiquinha em algo muito cheio de estilo.
Passo 6: Valorize aquela boa costureira que você conheceu. Sei que hoje em dia elas são raríssimas. Mas, se você conhece uma aproveite. Ajuste aquela sua roupa que não está com um caimento bem do mais ou menos. Reforme aquela peça que você gosta, mas que no momento parece ultrapassada. As vezes a mudança em um cumprimento, uma mudança na manga, etc; podem transformar essa peça em nova.
Passo 7: Não seja vítima da moda. Tudo bem, ver editoriais de moda, seguir aquela blogueira que você acha estilosa. Inspirações tem que ser buscadas mesmo. Mas, se você se olhar no espelho e todas as peça que estiver vestida são peça que estão nos editoriais e instagram do momento. Talvez você já seja uma vítima da moda. 
Passo 8: Aprenda a garimpar por peças. Como eu disse, o dinheiro está curto para a maioria de nós. Portanto, não devemos ter preguiça de garimpar na lojas por aquelas peças que vai nos fazer "felizes". Mas, resista as promoções. Nada de comprar só porque estava com desconto. Faça compras consciente e inteligentes. 
Passo 9: Não tenha medo de misturar estilos. O seu estilo é único, mas também é múltiplo. Não tenha medo de usar uma blusa de laço no estilo romântico com uma calça de couro por exemplo. Misturas funcionam bem. É só usar o bom senso. Aliás, o bom senso nunca deve ser abandonado.
Passo 10: Sabe aqueles seu "defeitinhos"? Eles podem ser o seu diferencial. Então, seja imperfeita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale conosco