sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Sofá e pipoca: O Labirinto do Fauno

Roseane Mendes


Oi, meninas! O Sofá e Pipoca será de novo um filme espanhol. Na verdade, é mexicano e espanhol. O Labirinto do Fauno foi lançado 11 de outubro de 2006, dirigido por Guillermo del Toro. Mistura alguns gêneros: fantasia, drama e guerra. 

De forma riquíssima, O labirinto do Fauno conta a história de Ofélia, uma garota de aproximadamente doze anos, contra a crueldade do fascismo espanhol. A garota tenta por meio da fantasia escapar de um poder opressor. Por meio da semiologia e simbologia, devido a essa riqueza de construção muitos críticos o consideraram o melhor filme do ano.

Del Toro utiliza a alegoria presente nos contos de fadas que permite muitas interpretações. Eu particularmente, amo filmes assim. Para não me delongar demais na descrição, vamos ao resumo.

A história se passa nas montanhas de uma Espanha fascista, inclusive para retratar esse período sombrio todo o filme é cinzento com pouca luz e quase sem cor. A protagonista é Ofélia uma menina com uma imaginação fértil e uma realidade muito dura. Ofélia é filha de Carmem, uma mulher grávida e muito doente, mãe amorosa e fraca diante do marido opressor. 

Carmem depois de ficar viúva se casa com Vidal, um capitão do exército franquista (do Presidente Franco). Vidal é um homem perverso e impiedoso. Quando Carmem vai viver com Vidal nas montanhas, Ofélia é submetida a um mundo de crueldade. 

Na propriedade de Vidal, Ofélia descobre um Labirinto que poderá ser sua fuga para um mundo melhor. Um mundo onde seu pai é imperador e ela uma princesa, mas para isso ela terá que passar por algumas provas. Enquanto isso, o exército espanhol tenta deter um grupo de rebeldes que mesmo após a vitória de Franco durante a Guerra Civil espanhola segue resistindo. O Fauno é um personagem enigmático, meio homem meio animal, que oferecerá a Ofélia a oportunidade de uma realidade melhor, isso em um submundo fantasioso.

O filme permeia entre a realidade dura e cruel de um governo opressor e um mundo mágico que oferece um futuro de vitória ao oprimido.



Bom... acho que consegui instigá-las a assistir. É ma-ra-vi-lho-so!
Beijos e até logo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale conosco