sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Por que é tão difícil combater a celulite?

Roseane Mendes

Oi, meninas! Se tem um probleminha estético que a maioria das mulheres enfrentam (admitam ou não) é a celulite. Sabemos que uma das causa da celulite é o acúmulo de gorduras. Mas, e aquelas garotas que são super magrinhas e ainda assim sofre com a celulite? Eu já atendi uma cliente que tinha sobrepeso e zero celulite. Como isso é possível?

A questão é: a celulite é causada por diversos fatores, são muitos fatores mesmo. O nome celulite na verdade é um nome errôneo, porque este remete a uma inflamação das células. Porém, é muito mais que uma simples inflamação. Por isso, o nome científico desse pesadelo feminino é Fibro Edema Geloide (FEG).

O que acontece em nosso corpo para formar aquelas terrível ondulações na pele, deixando-as com aspecto de casca de laranja? 
Uma série de alterações químicas e físicas, por isso o nome celulite é cientificamente errôneo.

Mas, que "diacho" são essas alterações? O que as causam?
Primeira alteração: Bioquímica. Esta muda a matriz intersticial da pele. As principais causas são: fumo, má alimentação, disfunções hormonais, e o estresse.
Segunda alteração: Má circulação sanguínea e linfática. As causas são: fatores genéticos, sobrepeso e maus hábitos alimentares somados a falta de atividade física.
Terceira alteração. Formação de edema (inchaço) no tecido adiposo. As principais causas; alterações hormonais, dificuldade de reabsorção linfática, sedentarismo, má alimentação, etc.
Quarta alteração: hipertrofia adipócita (acúmulo de gordura). Causas: má alimentação, pertubações metabólicas, sedentarismo, etc.
 Por que este mal acomete 95% das mulheres?
 Devido a fatores predisponentes, ou seja, 95% das mulheres tem predisposição a desenvolver o quadro. Os fatores predisponentes são:

  • Predisposição genética.
  • Idade: é também indicada como fatores de predisposição para o desenvolvimento e evolução de obesidade e celulite. Qualquer aumento posterior de tecido adiposo, com a idade, tende a depositá-se nas zonas de preferência dos hormônios estrógenos, sobretudo nos braços, quadris, glúteos e coxas.
  • Desequilíbrio hormonal: O principal hormônio relacionado a celulite é o estrógeno que se apresenta elevado no sexo feminino, na adolescência, período menstrual, gravidez e o uso de anticoncepcionais. Este hormônio provoca acúmulo de gordura na região glútea, culotes, quadril e flancos. É um circulo vicioso por que o estrógeno leva ao acúmulo de gordura, esta por sua vez aumenta a produção de estrógeno.
Há também fatores que determinarão a presença ou não da celulite. Uma pessoa predisposta pode não desenvolver o quadro.
  • Estresse.
  • Fumo: a nicotina provoca alterações na microcirculação e diminui a oxigenação do tecido.
  • Sedentarismo: A falta de exercícios físicos leva a flacidez muscular e dos tendões, com prejuízo dos mecanismo de retorno do sangue venoso. Este processo favorece o edema.
  • Pertubações metabólicas: alguns autores acreditam que a celulite resulte de um acúmulo acima do normal de gorduras.
  • Maus hábitos alimentares.
  • Desequilíbrio glandulares.
  • Disfunção hepática
  • Medicamentos: aqueles que contém estrógenos, anti-histamínicos, antiesteróides e betabloqueadores podem agravar a celulite.
Agora que já vimos que o problema é bem mais complexo que simplesmente um acúmulo de gordura, falaremos em outros posts alguns tratamentos. A celulite tem tratamento.

Até, o próximo.

2 comentários:

  1. Realmente nem sempre é fácil reduzir a celulite, por vezes, é um longo caminho que nós mulheres temos de percorrer.
    Gostei do seu artigo.

    ResponderExcluir

Fale conosco