quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Sofá e pipoca: O Pacto dos lobos

Por Rose

título original: (Le Pacte des Loups)
lançamento: 2001 (França)
direção:Christophe Gans
atores:Samuel Le Bihan, Vincent Cassel, Emilie Dequenne, Monica Bellucci.
duração: 142 min
gênero: Terror

Oi. meninas! Como eu havia prometido duas sugestões de filme que explorava o conto da chapeuzinho, aqui está a segunda sugestão. Em O Pacto dos lobos, o conto da chapeuzinho não aparece de forma tão explícita como em A companhia dos lobos e A garota da capa vermelha. Mas, encontramos o terror, religião e sexualidade sendo bem explorada através do mito da fera. Este também não é um filme de fácil entendimento, é preciso vê-lo transversalmente (ver além do que é contado). Aqui está mais uma vez a metáfora da fera que guardamos dentro de nós.

O Pacto dos Lobos é baseado em uma história real,  porém com uma boa dose de imaginação e componentes fantásticos. Durante o século XVIII no reinado de Luís XV, um animal misterioso - aparentemente um casal de lobos - espalhou o terror na região de Gévaudan, matando de 60 a 100 pessoas, mobilizando mais de 20 mil homens em sua caçada. Para os camponeses, a fera misteriosa era conhecida como a besta de Gévaudan, e suas vítimas preferidas eram mulheres e crianças (essa é a história real).


No filme, Grégoire de Fronsac (Samuel Le Bihan) é um naturalista aventureiro enviado pelo rei para a região onde ocorrem as mortes misteriosas. Acompanhado de um índio moicano, Mani (Mark Dacascos) quem ele amava como a um irmão, usa seus conhecimentos da vida selvagem na esperança de matar o animal. Hospedados pelo marquês D'Apcher (Hans Meyer) ficam por  três meses caçando a fera, mas sem êxito. Durante sua estada na cidade ele se apaixona por Marianne (Émilie Dequenne), de uma família nobre (Não se preocupem não vou contar o final, o que disse até agora é quase nada).  

Diferentemente do restante dos habitantes da cidade, Fronsac não acredita que o estranho animal seja uma figura diabólica, como várias testemunhas descrevem. Mas, tmabém sabe que não se trata de um lobo descomunal como alguns diz ser. Ele acredita que os crimes podem estar sendo cometidos por mãos humanas.

Como Fronsac não consegue capturar a besta,  o rei  envia outro caçador. Este por sua vez forja a morte do animal e força Fronsac a participar da farsa. Na verdade, o que o governo queria era acalmar os ânimos na cidade. Curiosamente, o misterioso animal só vitimava os pobres.

O filme mistura vários elementos como cenas de ação dignas de filmes de artes marciais, misticismo e religião, componentes políticos. Tudo isso para alimentar ainda mais a discussão entre os interesses humanos, seus instintos animal e a tentativa frustrada de reprimir seus desejos. Mônica Bellucci é uma prostituta cujo papel é importantíssimo na trama.

Meninas, tudo que descrevi aqui não é metade do enredo desse filme. Vale muito a pena ver. É mais um filme para cabeçudos. O que eu acho de negativo é a duração, há momentos em que pensei: essa cena não faria falta e deixaria a ação mais rápido. No mais, é um filme espetácular!!!!




(Desculpe, mais uma vez não consegui com legenda )

Bjim, prometo melhorar meus conhecimentos da Net.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale conosco