segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Eu recomendo: Base Renew Transformadora Compacta.

Por Rose



Olá, meninas! Estou aqui para indicar mais um produtinho que faz parte da minha necessaire. O produto da vez é a Base Renew transformadora compacta. Eu já estou no auge dos meus 29 anos, ou seja, já começam a aparecer os primeiros sinais do tempo. A textura é ótima e a cobertura também. Essa base é para aquela make mais caprichada, make de balada. A Avon indica o uso após os 30, mas que diferença tem 30 ou 29; não é mesmo?

Ela promete a estimular a produçao de colágeno, a renovar a elastina e recuperar as hidroproteínas e proteoglicana que são elementos de sustentação da pele e que diminuem o envelhecimento. A cobertura como já disse é muito boa, mas sem deixar aquele efeito máscara. Promete a duração de 8 horas. Isso eu já discordo, como o uso do Magix dura no máximo umas 4 horas (eu tenho pele oleosa, então 4 horas é um êxito).

O que realmente percebo com o uso da base. A minha pele fica super hidratada e descansada. Já aconteceu de eu usar uma make, e minha pele ficar super cansada no fim do dia; quase implorando pra respirar. A Base Renew transformadora compacta deixa minha respirar, e o resultado é uma make suave e bonita.

Bjim

domingo, 30 de janeiro de 2011

Mata a Véia TRIPLO


Sei que passei mel na boca de vocês a 3 semanas atrás e ai sumi. Peço desculpas, mas o trabalho tem sido extenuante. Porém, para me redimir, irei fazer um mata a veia triplo! Isso mesmo 3 gatíssimos. Mas para não ficar muito extenso, vou postar 1 hoje, 1 amanhã e 1 depois de amanhã, ok?

Vamos ao primeiro.

Mata a Véia – Chris Pine

Todas as vezes que está passando “O diário da princesa 2" no Disney Channel eu paro para assistir... não por conta do excelente roteiro, da edição perfeita ou do tema polêmico (kkk) mas por conta de Chris Pine! Lindo! O conheci num filme chamado “Sorte no Amor” (Just my Luck)*, com a até então não viciada Lindsey Lohan, num dia de bobeira, assistindo a canais de filmes da TV paga. Desde então me apaixonei por ele e seus lindos olhos azuis. Além de gatíssimo ele tem um quê de rebelde que mata qualquer véia... e as novas também.



Até que veio a melhor das notícias: Chris iria interpretar o Capitão Kirk no novo Star Trek (Jornada nas estrelas). Meu Deus! Enlouqueci e passei a assistir aos vídeos, ver todas as fotos e etc sobre o filme. Eis que no dia de assistir ao filme tive outra excelente surpresa: Chris, além de gato era um excelente ator e um rebelde aos moldes de James Dean . O papel lhe caiu como uma luva! Os sorrisos, as porradas, a quebra de regras... tudo se encaixa muito bem no biotipo dele.


Obs: Não consegui descobrir se o gato está disponível ou não.
Ele está em cartaz num filme com o Denzel Washington chamado Incontrolável.

* Este filme apresenta uma banda que eu adoro chamada "McFly".


sábado, 29 de janeiro de 2011

éh

Por Rose


Salve, garotas! Há algum tempo que minhas madeixas vinha pedindo por mudanças. Até então, eu estava usando a linha Tutanat de Azeite de Oliva. Mas sentia que os produtos já não faziam mais efeito, o shampoo já não fazia espuma e o condiconador era praticamete sugado por meus cabelos. Ou seja, os meus cabelos estavam ficando cada vez mais ressecados.
O problema era: encontrar produtos que fosse muito bons e de preço acessível. Eu já tinha usado praticamente quase todas as marcas populares existentes no mercado, e sabia que nenhuma delas resolveriam meu problema.

Fazendo as minhas andanças pelas lojas cosmésticos de BH, vi os produtos éh. Na verdade a primeira coisa que chamou minha atenção foram as embalagens. Super fofas. O shampoo em um frasco redondinho e achatado e o condicionador em um frasco cumpridinho parecendo uma garrafa de vinho.Então, fiquei curiosa. Será que esses produtos são bons? Ou eles investiram tudo na embalagem e deixou a qualidade do produto a desejar?

Nas prateleiras da Beauty1 não tinha muitas opções, a que me pareceu mais adequada a linha antiidade, porque tinha a opção para cabelos quimicamente tratados. Como meus cabelos são tingidos, pensei: é essa.
Comprei o shampoo, o condicionador, o extrabrilho e o spray perfume.

O shampoo (R$ 12,50) como já disse é antiidade. Talvez em nem precise de já de um antiidade, mas como meus cabelos já foram tingidos n vezes já se sentem velhinhos e cansados hahahaha. Ele é composto por suco de lichia e peptídeos de arroz. Como a textura dele é branquinha perolado, me enchi de esperança de meus cabelos se dar bem com ele. Eu já disse aqui que meus cabelos não se dão com shampoos de textura transparente. Não sei a razão disso. Talvez seja algum componente químico que os shampoos transparentes têm ou não têm que resseca ou faz falta a meus fios.


O condicionador (R$ 13,50) possui a mesma composição do shampoo. Estou muito satisfeita com os resultados de ambos. Tanto o shampoo quanto o condicionador tem bons rendimentos e hidratam bem os fios. O cheirinho é uma delícia e os fios ficam soltos sem ficarem armados.

O Extrabrilho  spray iluminador (R$13,50)é composto por trigo e manga da india. Ele deve ser usado como finalizador para dar brilho mesmo aos cabelos. Gostei do brilho dado por ele, mas tem que ser usado com precaução para não deixar os fios pesados.

O spray perfume (R$13,50)  é composto por chá branco e flor de lotus. Deve ser usado nos cabelos secos para neutralizar os cheiros de cigarros e gordura (sabe quando vc sai do churrasco, mas ele não saiu de vc. Pois é. ) Confesso que não gostei muito do cheiro não, achei-o forte. Talvez eu devesse ter escolhido outra fragrância.

No mais é isso garotas. Beijos e hasta pronto!!!!

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Sofá e pipoca: O Pacto dos lobos

Por Rose

título original: (Le Pacte des Loups)
lançamento: 2001 (França)
direção:Christophe Gans
atores:Samuel Le Bihan, Vincent Cassel, Emilie Dequenne, Monica Bellucci.
duração: 142 min
gênero: Terror

Oi. meninas! Como eu havia prometido duas sugestões de filme que explorava o conto da chapeuzinho, aqui está a segunda sugestão. Em O Pacto dos lobos, o conto da chapeuzinho não aparece de forma tão explícita como em A companhia dos lobos e A garota da capa vermelha. Mas, encontramos o terror, religião e sexualidade sendo bem explorada através do mito da fera. Este também não é um filme de fácil entendimento, é preciso vê-lo transversalmente (ver além do que é contado). Aqui está mais uma vez a metáfora da fera que guardamos dentro de nós.

O Pacto dos Lobos é baseado em uma história real,  porém com uma boa dose de imaginação e componentes fantásticos. Durante o século XVIII no reinado de Luís XV, um animal misterioso - aparentemente um casal de lobos - espalhou o terror na região de Gévaudan, matando de 60 a 100 pessoas, mobilizando mais de 20 mil homens em sua caçada. Para os camponeses, a fera misteriosa era conhecida como a besta de Gévaudan, e suas vítimas preferidas eram mulheres e crianças (essa é a história real).


No filme, Grégoire de Fronsac (Samuel Le Bihan) é um naturalista aventureiro enviado pelo rei para a região onde ocorrem as mortes misteriosas. Acompanhado de um índio moicano, Mani (Mark Dacascos) quem ele amava como a um irmão, usa seus conhecimentos da vida selvagem na esperança de matar o animal. Hospedados pelo marquês D'Apcher (Hans Meyer) ficam por  três meses caçando a fera, mas sem êxito. Durante sua estada na cidade ele se apaixona por Marianne (Émilie Dequenne), de uma família nobre (Não se preocupem não vou contar o final, o que disse até agora é quase nada).  

Diferentemente do restante dos habitantes da cidade, Fronsac não acredita que o estranho animal seja uma figura diabólica, como várias testemunhas descrevem. Mas, tmabém sabe que não se trata de um lobo descomunal como alguns diz ser. Ele acredita que os crimes podem estar sendo cometidos por mãos humanas.

Como Fronsac não consegue capturar a besta,  o rei  envia outro caçador. Este por sua vez forja a morte do animal e força Fronsac a participar da farsa. Na verdade, o que o governo queria era acalmar os ânimos na cidade. Curiosamente, o misterioso animal só vitimava os pobres.

O filme mistura vários elementos como cenas de ação dignas de filmes de artes marciais, misticismo e religião, componentes políticos. Tudo isso para alimentar ainda mais a discussão entre os interesses humanos, seus instintos animal e a tentativa frustrada de reprimir seus desejos. Mônica Bellucci é uma prostituta cujo papel é importantíssimo na trama.

Meninas, tudo que descrevi aqui não é metade do enredo desse filme. Vale muito a pena ver. É mais um filme para cabeçudos. O que eu acho de negativo é a duração, há momentos em que pensei: essa cena não faria falta e deixaria a ação mais rápido. No mais, é um filme espetácular!!!!




(Desculpe, mais uma vez não consegui com legenda )

Bjim, prometo melhorar meus conhecimentos da Net.

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Eu recomendo: Sombra Strech couleur ultra-extensible (Bourjois)

Por Rose



Oi, meninas! A minha última aquisição foi uma sombra da Bourjois que na Sacks está com um preço bem amigo, R$ 30 e o frete é gratis. A minha cor escolhi foi a número 03 - Or (ouro). A Ombre Strech couleur ultra-extensible tem esse nome porque possui uma textura elástica que ajuda na aplicação e modulação da sombra. Ela tem excelente pigmentação e durabilidade. É composta por micro-esferas de nylon que dá elasticidade a fórmula.


A embalagem é da cor da sombra que você adquiriu.Muito fofa!!!!
Super gostei!!!!
bjim

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Sofá e pipoca: A companhia dos lobos

Por Rose
Ficha Técnica
título original:The Company of Wolves
gênero:Terror
duração:1 hr 35 min
ano de lançamento: 1984
estúdio: Cannon Films / Incorporated Television Company
distribuidora: Cannon Films / U.G.C. Worldwide Distribution
direção: Neil Jordan
roteiro: Neil Jordan, baseado no conto "Chapeuzinho Vermelho", de Angela Carter
produção: Chris Brown
música: George Fenton
fotografia: Bryan Loftus
figurino: Elizabeth Waller
edição: Rodney Holland
Como havia prometido essa é a minha sugestão para ver na poltrona da sua casa. Esse filme é para cabeçudos, mas como nós temos em nossas cabecinhas mais que madeichas bem tratadas; um cérebro ainda mais cuidado. A companhia dos lobos está longe de ser aqueles enlatados holliwoodianos de fácil entendimento. Ele é baseado no  conto da chapeuzinho vermelho, assim como A garota da capa vermelha.


Esse é uma versão adulta da fábula de Chapeuzinho vermelho. Neil Jordan fez adaptações simbólicas maravilhosas, como a substituição do Lobo Mau pelo Lobisomem, mas manteve ao clássico diálogo da Chapeuzinho com o Lobo e a sua simbólica capa vermelha.

A história se passa no século XVIII com uma grande ruptura mostrada pela aparição de Satã em um automóvel. Sarah Patterson é Rosaleen, a nossa chapeuzinho de 14 anos, que começa a ter pesadelos depois que testemunha a sua irmã mais velha sendo morta por um lobo . O enredo não é muito fácil de entender, já que há momentos em que não conseguimos definir o que é sonho e o que é realidade. O simbolismo sexual é muito mais óbvio. Temos a avó Grannie que representa a família repressora, que está o tempo todo tentando afastar a menina dos impulsos sexuais; representados pelos lobos “peludos por dentro”.

A avó conta a menina história sobre homens sedutores de sobrancelhas grossas (Cuidado meninas! Não confiem em homens de sobrancelhas grossas. kkkkkk), que são lobos “peludos por dentro”. A partir dessas histórias o filme vai e volta no tempo livremente e inclui flashbacks de diferentes personagens. Há um diálogo da avó que eu acho super poético, que é o seguinte (desculpe mas não consegui a transcrição em português): “ay de aquella que el sendero deja, no os fieis de ningun forastero si quereis elegir vuestro derrotero, sed bellas pero tambien sagaces, un lobo se esconde tras mil disfraces, ahora como antes es una verdad evidente cuanto mas dulce la lengua mas afilado el diente.”



Simbologia é o que permeia esse filme, o que faz o entendimento um pouco mais difícil. Devido aos flashbacks e a mistura de sonho e realidade, o enredo se torna um pouco lacunar. É aí que nossos cérebros entram em ação.

Rosaleen encontra com um estranho viajante solitário, que acaba por despertar por completo sua sexualidade. O sexo é associado a natureza animal do ser humano: “o lobo que cada um carrega dentro de si, tanto homens quanto mulheres”, diz uma personagem (ui!!!! Kkkkk). Esse estranho aposta com Rosaleen que é capaz de chegar a casa da vovó primeiro, e caso ela perda, ele ganha um beijo. A menina trava com esse estranho de sobrancelhas grossas, um malicioso jogo de sedução.

(Mais uma vez desculpa, eu não consegui achar com legenda)

O lobo e o homem são muito bem simbolizados pela aparição do lobisomem, que ocorre em momentos diferentes no filme.

Portanto, meninas! Entendam bem: quanto mais doce a língua, mais afiado os dentes kkkkkk.

Bjim e até breve.

domingo, 23 de janeiro de 2011

Em Breve nas telonas: A garota da capa vermelha

Por Rose
FICHA TÉCNICA


Diretor: Catherine Hardwicke
Elenco: Amanda Seyfried, Michael Hogan, Shiloh Fernandez, Max Irons, Gary Oldman, Michael Shanks, Lukas Haas, Billy Burke
Produção: Leonardo DiCaprio, Michael Ireland, Jennifer Davisson Killoran, Alex Mace,Julie Yorn
Roteiro: David Johnson
Fotografia: Mandy Walker
Ano: 2011
País: EUA/Reino Unido
Gênero: Drama
Cor: Colorido
Distribuidora: Warner Bros.
Estúdio: Warner Bros. / Appian Way

Em breve estará nas telonas mais uma releitura do conto "Chapeuzinho vermelho" . Nos sites que pesquisei há algumas controvérsias quanto a data de estréia no Brasil. Se você é como eu, gosta de romance gótico vale a pena ir ver. Tem muita gente dizendo que esse filme será mais um filminho adolescente devido a direção, já que é a mesma diretora de Crepúsculo. Eu acho que temos que pagar para ver, já que me parece que o público alvo é o público adulto. Não sejamos preconceituosos,não é mesmo? Vamos primeiro ver para depois fazer nossas críticas.

Amanda Seyfried é Valerie uma jovem apaixonada pelo forasteiro Peter, porém prometida em matrimonio pelos pais a Henry Lazar. Valerie decide fugir com Peter, mas descobre que sua irmã foi morta pelo lobisomem.

Até então, o lobisomem  tinha um pacto com a cidade em que os moradores lhe oferecia uma vez por mês um animal em sacrifício e assim vidas humanas seriam poupadas. Mas em uma noite de lua cor de sangue, essa misteriosa criatura rompe com o pacto e começa uma série de mortes. A jovem Valerie decide acabar com a misteriosa criatura, e algumas surpresas cruzaram seu caminho. 


Apesar de alguns dizer que esse será um Chapeuzinho Vermelho crepusculado, acho que tem grandes chances desse filme surpreender. Seguindo essa vibe de Chapeuzinho Vermelho, no próximo Sofá e pipoca vou sugerir dois outros filme que explora esse conto.

bjim.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Tá na mão: Hits Férias 414 e Farmax amolecedor de cutículas.

Por Rose

O tá na mão dessa vez além de mostrar o esmalte que estou usando, também fala de um produtinho para amolecer as cutículas.
Comecemos pelo esmalte. O esmalte é o Hits Férias 414, ele possui um tom meio salmón (algo que fica entre o Laranja e o rosado). Se vc mora em BH não é muito fácil achar o Hits, mas já postei aqui onde encontrar (se ainda não leu clique aqui). Passei duas mãos para conseguir uma cobertura perfeita, mas isso não é algo diferente já que o maioria dos esmaltes precisam mesmo de duas mãos.


Não sei se já falei aqui no blog, mas eu mesma é quem faz minhas unhas. Estou dizendo isso para falar do Farmax amolecedor de cutícula em gel. Se você é como eu, sua própria manicure e pedicure, sabe que fazer as próprias unhas tem seus desafios. Um desses desafios é que: colocamos nossas mãozinhas de molho para amolecer a cutícula, mas enquanto estamos fazendo uma mão a outra está secando. É aí que entra o amolecedor de cutícula, porque ele vai fazer com que a cutícula de uma mão não seque enquanto você faz a outra.
Uma outra função para esse produtinho é: no caso das manicures sabemos que deixar as mão das clientes de molho não é bom negócio, já que as vazilhas podem ser fontes de fungos (como a micose). Para evitar esse processo o amolecedor de cutícula entra em ação.
O Farmax Amolecedor de Cutícula deve ser usado da seguinte forma: passe uma quantidade média em cada cutícula, pingue água e deixa agir por três minutinhos e VOILÀ!!!! Agora é só retirar as infâmes que enfeiam tanto nossas delicadas mãos.


O preço é muito amigo só R$ 3,65. Vale a pena.

Bjim!!!!! Até breve.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

O "Quem Noticias" divulgou hoje uma foto da cantora Rihanna chegando a uma boate na quarta-feira (19/01/11) em Hollywood.
Na matéria eles dizem que Rihanna resolveu seguir o estilo de Diana Ross. Com sinceridade: que Diana Ross que nada! Ri-Ri viu foi muito Simpsons e fez o cabelo igual o do Bob, o palhaço psicopata...


Com sinceridade, isso me faz questionar: até onde a idéia de ser diferente, de ser subversivo, vale a pena? Alguns vão dizer: Tudo pela publicidade! Mas com sinceridade, vale a pena uma publicidade dessa???
Era preferivel ser comparada com a diva Alcione né Ri-Ri!!!


PS: Para quem não sabe, Rihanna reclamou no seu Twitter de ter sido comparada a cantorada brasileira Alcione!

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Comprinhas: Pincel Prada para base

Por Rose



Meninas, há algum tempo que queria um pincel para base desse redondinhos que a gente faz a aplicação em circulos. Dizem que aplicando em circulos o acabamento fica mais natural e você aplica menos produtos. Porém o único pincel que conhecia com esse formato era o da sigma.  Porém, vi no site da Sacks que esse mimo custaria a bagatela de R$ 165 (NO WAY).
Mas nas minhas andanças pelo centro de BH, vi na loja Beauty1 um pincel da PRADA com o mesmo formato. Não sei dizer se a qualidade é a mesma, mas o preço era com certeza muito mais amigo R$ 6,08 (oulalá!!!!). Então, comprei. Ainda não usei, mas quando usar eu coloco aqui meu parecer.

Ele é esse que aparece nas fotos aí encima.

BJIM!!!!

Vamos maquiar? Sombra fluor

Por Rose

O nosso segundo tutorial de make segue com o foco nos olhos. Neste caso o passo a passo será mais curto já que a nossa voluntária já havia preparado a pele. A Rebeca usou mesmo corretivo, base e pó usado na Anie (clique). As makes usadas são:
  1. base, corretivo e pó (mesmo do tutorial anterior).
  2. Deliniador liquido (Avon,R$13)
  3. Blush vinho rosado (Avon, R$16)
  4. Rimel lengths (Avon, R$ 16)
  5. Sombra Duda Molinos Clow (1Beauty, R$ 30,90 - Rua dos Caetés - BH)
  6. Baton Rosa Queimado (Avon, R$10)


Por ser uma cor muito forte optei por ser a única sombra usada. Apliquei em toda a palpebra móvel com um pincel côncavo (para ter mais precisão).

Depois apliquei um pouco nos canto inferior dos olhos, para dar um acabamento.


Para dar ao look uma glamouralizada, foi aplicado um deliniador liquido preto no estilo gatinho. Apliquei com um pincel chanfrado, porque me dar mais precisão no traço.




Para finalizar o look: blush vinho rosado e baton rosa queimado.


O que acharam do resultado?

bjim.


terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Fashion Rio: Maria Bonita

Por Rose

A grife Maria Bonita buscou inspiração nas bailarinas, porém dando a elas um ar mais esportivo. Aqui o que imperou foram as cores suaves do balet e suas malhas. Feminilidade, delicadeza e conforto foram predominantes nesta coleção.

Uma das apostas da marca é o uso de segunda pele, presentes nas mangas, bermudas ciclistas embaixo de shorts curtinhos.  As cores são o rosa claro, azul e amarelo tudo no tom claro e suave.


Nos pés sapatilhas amarradas como as usadas pelas bailarinas e sapatos oxford completam o look.
Como sempre a Maria Bonita aposta da delicadeza e no romantismo.

bjim

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Decoração Retrô

Nesses últimos dias a Brastemp lançou a sua linha retrô. O que inicialmente era apenas um produto – um frigobar lindo- pasou a ser uma linha com produtos significativos. Agora temos geladeira, e fogão com a carinha de cozinha da vovó! A linha conta com 3 cores Tremendão (preto), Supimpa (amarelo) e Brasa, mora (vermelho). Os lançamentos chegarão às lojas em março e custarão, em média, R$ 4 mil, os fogões, e R$ 8 mil, os refrigeradores.


Infelizmente bem salgado para o bolso.

Agora para quem gostou dessa idéia de deixar a casa com um ar mais antiguinho e aconchegante, e não quer gastar muito, a dica é aposte nos detalhes!

É lógico que ninguém quer viver num museu, portanto as pessas antigas devem trazer um charme para a casa. Objetos que trazem humor ao ambiente são ótimas pedidas. Não tenha medo de ousar! É isso que vai fazer a diferença. Por que não pintar uma parede com vários círculos em preto e branco. Sua casa pode ter todos os móveis básicos, ser toda de cores beges, mas quando você colocar uma parede chocante ela deixa de ser a mesma.

Adesivos também são uma opção. Dão um charme especial e não são trabalhosos.

Outra opção barata e para quem não quer ousar tanto: almofadas! Misture cores, texturas, estampas, faça um carnaval! Não tenha medo de ser feliz. O melhor delas ´q que quando você se cansar e quiser trocar é só colocar em outro cômodo, ou fazer uma nova capa para o recheio que já existe!

Desobivialize!

sábado, 15 de janeiro de 2011

Fashion Rio 2011: Patachou

Por Rose


A mineirinha Patachou fez um desfile clássico-classudo. A grife não ousou nas cores, mas apostou na feminilidade. E na minha humilde opinião acertu em cheio. Quando vejo as fotos é de encher os olhos. As cores foram básicamente preto, cinza e azul marinho; mas ficou bem longe de ser careta ou muito senhora (opinião de uma leiga).


A Patachou mostrou que mineiro come quieto mesmo, com muita discrição a sensualidade é evidente em suas peças. Tecidos como cetim, tricô (tecido), veludo e as transparencias evidenciam o corpo feminino.



As calças cenoura continuam com tudo, as saias estão na altura dos joelhos e as cinturas alta continuam. A renda da o toque sensual feminino e as blusas possuem algum corte geométrico.



O romantismo das peças ficam por conta dos laços, sedas e cetins. A modernidade ficou nos sapatos com um ar mais pesado do que as roupas.

Bjim.

Ratatouille

Por Rebeca


Título original: (Ratatouille)
Lançamento: 2007 (EUA)
Direção:Brad Bird
Atores:Patton Oswalt, Ian Holm, Lou Romano, Brian Dennehy, Peter Sohn, Peter O'Toole, Brad Garrett, Janeane Garofalo
Duração: 110 min
Gênero: Animação

Em 2007 a Pixar Animation Studios lançou seu 8º filme. Seu 8º sucesso.
Em “Ratatouille” um ratinho, de nome Remy, que vive no interior da França, e que ama a boa culinária, acaba chegando a Paris, cidade onde estão os melhores restaurantes do mundo. Quando vê, pelo telhado do seu restaurante favorito, um ajudante de cozinha arruinando um prato sem mais ninguém reparar, Remy entra em ação para salvá-lo. Ali ele finalmente começa a realizar seu grande sonho: cozinhar!
Ratatouille é um sucesso de crítica e de público. Em todos os sites que procurei Ratatouille leva nota máxima da crítica. A cada ano que se passa, e a cada novo filme que a Pixar lança ela se consolida. Não como o melhor estúdio de animação dos dias de hoje, mas como o melhor estúdio dos tempos atuais! Pixar não faz apenas “estorinhas” para entreter crianças, Pixar conta estórias que emocionam, que nos trazem mensagens e críticas a nossa vida, ela faz filmes da melhor categoria, que facilmente batem de frente com qualquer live action que existe por ai.
Ratatouille tem momentos memoráveis. Para mim, a mensagem desse filme de certa maneira é parecida com “O Grande Truque” de Christopher Nolan. Os dois mostram, através de outras profissões, o que é o cinema. No filme de Nolan isso é bem mais claro, mas em Ratatouille, quando o crítico gastronômico, Antoine Ego, prova do prato que Remy faz para ele, e através disso é levado à memórias e experiências passadas, para mim, a Pixar mostra como nos identificamos com o cinema. Cinema é sim técnica, mas a técnica pura não lhe traz nada, a não ser que ela lhe toque de um amaneira muito especial. E convenhamos, Pixar sabe tocar nossos corações como ninguém!
"Eu não faço filmes por dinheiro, faço dinheiro para fazer filmes"
Walt Disney